Pesquisar neste blog

quinta-feira, 19 de maio de 2011

8 Pseudônimo


Apenas para disfarçar o ego
E ludibriar a vaidade

Hoje um nome
Amanhã outro
Mas a pena e o tinteiro são os mesmos

A ideia na cabeça
O papel nas mãos
E a glória no olhar

Glória esta que, ele sabe, não chegará
Porém é isso que lhe mantém os pés no chão
Ciente de sua fraqueza

Mas nem por isso deixando de sonhar.

Angelus.

8 comentários:

  1. Exatamente, a visao do guerreiro é vencer a guerra! Para a conquista dar certo, vale ir até ao CQC (custe o que custar).

    ResponderExcluir
  2. poxa! poetizando já
    ta no ritmo rsrs

    ResponderExcluir
  3. Retribuindo...
    Ótima Postagem
    Belo Blog
    Sucesso
    http://baixarelando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa, primeira vez qe entro no blog, já virei fã! Adorei seus posts!

    ResponderExcluir
  5. Adorei esse texto, vocês escreve muito bem

    ResponderExcluir
  6. Oii, tem selo no meu blog pra você.

    Bjo ;)

    ResponderExcluir
  7. Belas palavras, Angelus. Muito, mas muito lindas mesma. Já usei um pseudônimo, faz parte da fraqueza dos poetas.

    Muito obrigada pelo selo, fez-me muito feliz.

    Beijo
    =*

    ResponderExcluir
  8. Algumas pessoas dizem que utilizar um pseudônimo é como uma máscara escondendo quem você realmente é por dentro. No entanto, esse ``esconderijo`` acaba sendo mais um passe de liberdade do que uma prisão ou uma fuga do real. Interessante essa dualidade, não?

    ResponderExcluir

Seja muito bem vindo! Sua opinião pessoal sobre o post é muito importante.